Comentários estão desligados para este post

Qual sua escolha de hoje?

Por Karin Neves

 

Estudos mostram que as pessoas chegam a tomar cerca de 35.000 decisões por dia.

Imagine seu dia. Que horas acordar, o que vestir, o que comer no café da manhã ou até mesmo decisões pequenas (quase automáticas) como o momento de piscar os olhos.

Recentemente tomamos uma importante decisão a respeito de nossos candidatos ao governo. No nosso último Compliance Hour promovido pelo ICB a palestrante Anna Lygia Rego fez o seguinte questionamento aos presentes: “Quantos aqui efetivamente pesquisaram a vida e as propostas de todos os candidatos à presidência da república?” Em uma sala com cerca de 40 pessoas, apenas 3 disseram que sim. Então Anna Lygia nos fez pensar: “Estamos tomando essas decisões de forma intuitiva ou de forma racional?”

Essa provocação reflete algo constante no nosso dia a dia: a tomada de decisão! E mais, a quantidade de decisões tomadas por instinto.

Agora, trazendo este panorama para o mundo corporativo – afinal, empresas são feitas de pessoas que tomam decisões -, identificamos várias similaridades. A principal diferença está no impacto da decisão, que pode afetar pessoas, budget, planos dos acionistas e até mesmo o futuro da companhia.

Quando a empresa – que pode ser personificado por você, seu chefe ou colega de trabalho – decide, por exemplo, que não fará contratações indevidas e que não se beneficiará pessoalmente com as transações da empresa onde trabalha, provavelmente agiu de forma racional. Essa decisão certamente irá gerar ou deixar de gerar impactos que se propagam a todos da sua companhia e até afetar os fornecedores da empresa.

Os programas de compliance trazem diretrizes com base em normas legais e corporativas, que guiam e auxiliam a tomada de decisão das pessoas que agem em nome da empresa, fornecendo ferramentas para que em um primeiro momento essas pessoas racionalizem suas decisões.

Aparentemente esses programas podem parecer algo taxativo, burocrático, impositivo. E aí começa um primeiro desafio: a mudança desse mindset. Afinal, se observa que o programa de compliance eficaz é aquele que está tão integrado à vida dos colaboradores, que todos os indivíduos passam a praticar decisões intuitivas sempre pautadas pelas diretrizes éticas e íntegras.

Então, que tal escolher o certo hoje?

Os comentários estão fechados.